quinta-feira, 27 de outubro de 2011

A GRANDE JORNADA 10ª PARTE - Final




10

O Purgatório, mas que cousa estranha!
Ali bem escondido na montanha –
Que fica recoberta no sereno,
E tarde fica um algo obsceno,
Só para provocar a Humanidade,
Que vive na fulgaz Felicidade,
Na forte e frouxa e falsa Fantasia,
E a carne – o desejo – se extasia,
Mais rápido possível nós saímos.
Lamentos como injúrias, sim, ouvimos;
Mas longe já se via a Gran Cidade –
Mais linda que qualquer preciosidade;
À frente – à nossa frente – tinha um rio –
Profundo, claro, forte, e viril –
Oh! Temos que sem medo, atravessar,
Pedimos para Deus, então, guiar;
Apareceu pra nós como uma bomba,
Uma brilhante e branca e bela pomba;
Foi como aquele povo que partiram
Fugiram pro deserto – do Egito
Achando tudo aquilo esquisito
Oh que Jornada! Grande rio Jordão!
Oh quanta angústia! Quanta provação1
Mas nós permanecemos bem unidos,
E nunca mais nos demos por vencidos;
Ah caminhamos muito – com coragem
O sol, a chuva, a névoa na viagem,
Não foram obstáculos pra nós...
Pois nunca nos sentimos mesmo a sós.
Mas avistamos, mais um pouco à frente,
Um muro nunca visto – diferente –,
Bem alto – quase não se via às bordas
E, nele, estavam várias, várias cordas,
O muro já era a prova derradeira
As cordas lisas... – só pra dar canseira –,
Cortavam nossas mãos profundamente,
As lágrimas na face, o sangue quente,
Deixava-nos contritos co’alm’arder
Confusos – sem sabemos que fazer
Então não desistimos de subir
E nem nos preocupamos co’ porvir
Chegamos lá na borda  - não era farsa
No centro da cidade estava a Sarça –
Que nunca se apagava ou consumia
Nos dando muita – muita alegria...
Chegamos finalmente! – enfim chegamos!
A caminhada nós já terminamos
Já podem nos chamar sobreviventes
Chegamos! – sim! – Chegamos finalmente!


                                                    20, junho, 1997 – 23, março, 1998

Um comentário:

  1. Olá! ;D

    Venha conhecer o livro mais polêmico e revelador dos últimos tempos: O POMO DE OURO.

    SINOPSE: Henrique foi instruído nos mistérios da Maçonaria desde criança e tornou-se um bom Mestre Maçom. Entretanto, por ocasião dos atentados ao World Trade Center, no dia 11 de setembro de 2001, Henrique descobriu coisas tão perturbadoras que fizeram ele se afastar da Maçonaria e isolar-se do mundo, até que sua amiga Eva Cristina foi procurá-lo para ajudá-la a decifrar um código que o pai dela havia deixado numa carta antes de falecer em suas explorações arqueológicas. A partir daí, Henrique se vê obrigado a usar de seus conhecimentos secretos da Maçonaria para ajudar Eva a encontrar e devolver a quem de direito um objeto do qual depende o futuro da humanidade: o pomo de ouro.

    Com uma narrativa dinâmica e envolvente para uma trama repleta de mistério, aventura e reviravoltas, o leitor é apresentado a uma série de contradições envolvendo os atentados de 11 de setembro, se torna conhecedor das mentiras da Igreja Católica e dos mais finos mistérios da Maçonaria, além de ficar a par da interpretação contundente de um conjunto de profecias que parece estar se concretizando a todo o momento em nosso tempo.

    Realidade? Ficção? O Pomo de Ouro é a leitura mais intrigante, polêmica e misteriosa dos últimos tempos. Um livro único e imperdível!

    LEIA 07 CAPÍTULOS DO LIVRO GRATUITAMENTE NO BLOG:
    http://opomodeouro1.blogspot.com/

    Espero que goste da leitura.

    Um grande abraço pra você! ;D

    ResponderExcluir